Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, Livros, Cinema e vídeo

Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Meu linked in
SINCOPSE 8:)
Irmaos.com
Dicionário
Flog da Ana
Flog da Mirley
Provocações
Um blog útil... Ou quase isso!
Janela dalma
Purrinhola







Lost [fim]

 

Acabei de assistir o episódio final de Lost. Os produtores terão que me pagar uma terapia, pq ta brabo. Amanhã eu falo melhor (na verdade, falarei o pior) desse final nada explicativo e bem cachoeira de água fria, tipo o final de Prison Break. Deprimente, irritante, não satisfatório: assim é o fim dessa série que conquistou uma pregada de fãs durante seis anos.

To deprimida e torrando a paciência via MSN de duas criaturas que nem assistiam a série.

Snif.



 Escrito por Sara 8:) às 1h27 AM
[] [envie esta mensagem] []



Tempo

O dia tem 24 horas.

1 minuto tem 60 segundos.

1 dia de trabalho demora 8 horas multiplicado por 15 ou 27 dias (sim, há variação) pra passar. Você entra às 8 da manhã e depois de 3 horas, o relógio marca 8:10. Sério. Até chegar a hora de ir embora, passaram-se semanas.

Quando você está em casa, 24 horas duram apenas algumas horas ou uns 46 minutos, dependendo do dia.

Quando você está fazendo algo bom, com pessoas que você gosta, se divertindo, o tempo passa rápido. Quando está em uma atividade entediante, com pessoas idiotas, doido pra sair de uma situação, o tempo empaca.

Ou seja: o tempo é mutável. É uma variável variantemente variável. Pode marcar no relógio e conferir.



 Escrito por Sara 8:) às 8h49 PM
[] [envie esta mensagem] []



Free

(E não é o cigarro). Ou Goodbye Blue Monday!

Música para o post [Clique no nome da música se você quiser ouvir. O uol vive bugado e não mostra o link ¬¬]: Green Day - Good Riddance (Time Of Your Life)

Olá, senhoras e não senhoras!

Tudo bem com vocês? Quanto tempo se passou desde as últimas postagens frenéticas e com alguma graça...

A questão é que ultimamente eu estava (ainda estou, mas espero que passe logo) cansada, frustrada e meio pra baixo por alguns motivos. Dentre eles:

1. povinho zé mané da faculdade que não faz nada e deixa todos os trabalhos pra eu fazer.

2. os funcionários nada perspicazes e altivos que eu atendia no trabalho.

3. falta de sono que ocasionaram olheiras mais notáveis e falta de tempo pra assistir seriados. Não dá pra ficar minimamente feliz sem acompanhar o pacote básico composto por Supernatural, House, Lost, The Big Bang Theory. Não dá.

Resolvi seguir a recomendação do capitão Nascimento e pedi pra sair. Sair do emprego. Hoje foi meu primeiro dia sem isso:

- Nome da empresa, Sara, boa tarde.

- Quem é que ta falando?

¬¬

E sem coisas do gênero. Ultimamente estava brabo. Teve funcionária que não preencheu a filiação do cônjuge pq “o meu marido só tem filhos comigo. Ele não tem filhos com outra mulher. A filiação dele é a mesma da minha”. O pior é que você argumenta e a pessoa não entende. Cinco anos. Cinco longos anos. Fazer o quê? Se eu pudesse voltar no tempo, consertaria várias coisas no fim das contas,  estragaria outras, com certeza.

Estou usando aparelho (conto a saga aqui quando apertar o ferro essa semana. Sentir dores atrozes me motivará). Fiquei viciada em fazer unhas (nunca liguei pra isso,mas recentemente devorei dicas e mais dicas de blogs e conhecidas. Só isso explica o fato da criatura pintar as unhas às cinco horas da madruga na rodoviária de Vitória). Graças a um bom orientador bom, estou escrevendo artigos e participando de congressos (por isso estava às cinco horas em Vitória, esperando os ônibus começarem a circular). Mas o importante é o naipe do ser que me substituirá na empresa. Ela não sabe usar a calculadora do Windows (?! o_O). Eu, imbuída do altruísmo, ensinei (!).

Eu: fulana, essa é como uma calculadora comum.

Ela: *aflita* mas eu nunca usei isso!

Eu: Mesmo que você não tenha usado, essa é como uma calculadora qualquer.

Ela: *mais aflita* mas ESSA eu nunca usei, não sei como é.

Eu: *suspirando* você já usou ALGUMA calculadora?

Ela: já.

Eu: então, é IGUAL. Basta colocar os números e escolher a operação.

Ela: *trêmula* ta dando tudo errado!

 

Eu realmente não sei como, mas o resultado foi absurdo. Acho que sentirão saudades de mim na empresa. Ou não, claro.



 Escrito por Sara 8:) às 9h23 PM
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]